domingo, 6 de julho de 2014

Confusão de unidades causou a perda da sonda espacial

Conheça a incrível história por trás de um inocente erro de unidades que teria ocasionado a perda da sonda espacial - Mars Climate Orbiter - de 125 milhões de dólares, no momento em que se preparava para entrar na órbita de Marte, no dia 23 de setembro de 1999.
A falha em reconhecer e corrigir um erro em uma transferência de informações entre a equipe que construiu a espaçonave Mars Climate Orbiter, em Colorado, e da equipe responsável pela navegação na Califórnia levou à perda da sonda espacial na semana passada, de acordo com os resultados preliminares do Jet Propulsion Laboratory (JPL), da NASA.
As pessoas às vezes cometem erros, disse Dr. Edward Weiler, Administrador Associado para Ciência Espacial da NASA, em um comunicado à imprensa. O problema não foi o erro em si cometido pelos controladores de voo, e sim a falha da engenharia de sistemas da NASA, bem como a forma de verificações e avaliações em nossos processos para detectar as diferenças numéricas e corrigir os dados a tempo. É por isso que perdemos a sonda.
O resultado das primeiras análises indica que uma equipe de engenheiros usou unidades inglesas (por exemplo: polegadas, pés e libras), enquanto a outra utilizou unidades do sistema métrico (SI) como padrão para a operação da sonda espacial. Essa informação crucial impediu a realização adequada de manobras para a sonda entrar na órbita de Marte. Isso fez com que a sonda entrasse em baixa altitude na atmosfera de Marte, suficiente para que ela fosse destruída pela atmosfera do planeta.
"Nossa incapacidade de reconhecer e corrigir esse erro simples teve grandes implicações", disse Dr. Edward Stone, diretor do Jet Propulsion Laboratory (JPL). "Temos em curso uma investigação minuciosa para entender esta questão."
Dois comitês de revisão distintos já foram formados para investigar a perda da Mars Climate Orbiter: um grupo especializado interno do JPL e um conselho de revisão especial do JPL com peritos externos. Um comitê independente da NASA, para a avaliação da falha, será formado em breve.
"Nosso objetivo em curto prazo é o de maximizar a probabilidade de um pouso bem-sucedido da Mars Polar Lander, outra missão que se aproxima de Marte, em 03 de dezembro", disse Weiler. "As lições obtidas a partir dessas investigações serão aplicadas de forma generalizada em outras missões no futuro".
"Em outra  missão fracassada, em 03 de dezembro de 1999, quando a nave se aproximava de seu destino, a Mars Polar Lander desapareceu sem deixar vestígios, aparentemente batendo em seu local de aterrissagem."
A Mars Climate Orbiter foi um de uma série de missões de um programa de longo prazo para explorar Marte, gerenciado pelo Jet Propulsion Laboratory (JPL), da NASA.
fonte: JPL - NASA
crédito: JPL (NASA)
A difícil missão para chegar a Marte
A Mars Climate Orbiter fez parte de uma série de missões de um programa de longo prazo de exploração ambiental e climática de Marte, mas a sua missão não conseguiu alcançar o seu objetivo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário